Clientes que não querem pagar honorários

é por isso que entrei no PROCON contra eles, depois de gastar 600 reais em crédito ouvindo dos usuários que a JUSBRASIL não avisou que os advogados são PARTICULARES

3 curtidas

odeio quando falam “pequenas causas” kkk esse termo já esta ultrapassado

3 curtidas

boa tarde, de fato, eles não avisam que são advogados particulares, as pessoas cadastram achando que atuamos pela defensoria ou OAB

3 curtidas

Não vou mentir: nos dois primeiros anos que comecei a advogar, o “Escritório On Line” do Jusbrasil era uma de outra dúzia de estratégias que utilizei como forma de fazer minha carteira de clientes. Até que funcionou, razoavelmente. JAMAIS FIZ ALGO SÓ NO ÊXITO, NEM MESMO EM AÇÕES TRABALHISTAS!
Há clientes advindos de lá que estão comigo até hoje, em sua terceira ou quarta causa. Entretanto, devo admitir que o fato é que após a partir da pandemia (quando eu já não utilizava muito a plataforma) o nível dos usuários “caiu” muito. Associado a isso, como paulatinamente fui migrando minha área de atuação, em definitivo passou a não fazer mais sentido prospectar possíveis clientes nesse formato de trabalho (mesmo aqui no Jusmatch), razão pela qual não mais investi nessa forma de trabalho.

fazendo coro aos colegas, de fato, todas as plataformas que oferecem esse tipo de prospecção aos advogados interessados, deveriam trabalhar previamente tanto na qualidade do usuário (identificar não se tratar de mero curioso a tirar dúvidas) quanto deixar explícito que se trata de consulta sujeito à cobrança e serviço privado com profissional do direito, deixando expresso não manter convênio com Defensoria Pública e não há prestação de serviço pro bono (voluntário).

5 curtidas

Dra. Consigo clientes com um método que eu mesmo acabei indo buscar, totalmente realista, estou até pensando em desenvolver um material para disponibilizar a um preço acessível, comecei do zero com pouca verba em caixa.

Não gosto de aparecer e disponibilizar minha imagem nas redes sociais com frequência, então criei uma página profissional de escritório e comecei a criar campanhas de captação no Google Ads dentro nas normas da OAB.

Obtive êxito, a casa 10 chamados ao menos fechando 1 ou 2 contratos já cobre e sobre o valor investido na campanha que eu deixo ativa durante 30 dias e interrompo quando necessário.

Outro valor é em relação a cobranças e pré atendimento.

Eu tenho um formulário criado no office, onde ali já tenho informações sobre o cliente como dados básicos pessoais, profissão e detalhes do caso, então consigo ter uma ideia do potencial de pagamento dele.

Faço levantamento processual do ciente para saber o perfil e com quem estou falando (sempre é bom)

O valor inicial cobro 30% em causas de grande potencial de ganho (a ser deduzido ao final) mas geralmente 30% me garante fechar o contrato ou 100% em causas que são mais difíceis de êxito (esse segundo até parcelo em 2x ou 4x no máximo, mas não deixo de cobrar)

Tenho o sistema legal one que tem área do cliente para ele acompanhar, mas indico também o projuris, muito bom para gestão, também tem área do cliente, economiza tempo para tirar dúvidas de um serviço que já está em curso (uma perda de tempo, porém não deixa de tratar o cliente para futuros serviços, pois alguns acham que somos psicólogos ou só temos ele como cliente, então essa opção soluciona esse problema)

Todas as medidas acima dão certo pra mim e otimizam meu tempo.

6 curtidas

Muito bom @advocacia3 ! Esse é o caminho…Google Ads, uma landing page para captação, um formulário para um filtro…Saber negociar (facilitar pagamento, sim; baixar valores, jamais) e por aí, vai!

1 curtida